MANDETTA ALERTA BOLSONARO – ESTADÃO

Mandetta alerta Bolsonaro

Ministro da Saúde incomoda presidente porque, como resto do mundo, apoia isolamento social para reduzir velocidade do contágio do coronavírus, enquanto chefe inventou, com objetivos eleitorais, prioridade do combate ao desemprego antes de superar pandemia

José Nêumanne

31 de março de 2020 |

Mandetta está no olho do furacão desde que Bolsonaro ficou enciumado com sucesso do ministro na condução do combate ao coronavírus, único assunto do noticiário nos meios de comunicação. Foto: Dida Sampaio/Estadão

Numa reunião de vários ministros no domingo 29 de março para discutir a estratégia de combate à pandemia o titular da pasta de Saúde avisou ao chefe, Jair Messias Bolsonaro, que mil mortes equivalem à queda de 4 boeings. E perguntou aos presentes se estavam preparados para encarar uma transmissão ao vivo nas redes sociais de caminhões carregados de cadáveres. Segundo relato de Eliane Cantanhêde no Estadão, o debate foi tenso e o chefe chegou a mencionar a demissão do ministro. Mas Luiz Henrique Mandetta não perdeu a fleugma e disse que sua equipe está disposta a ficar até os efeitos sanitários da covid-19 desaparecerem, mas depois ele sairá tranquilamente do cargo e não disputará cargos políticos. Todos saíram com a impressão de que tudo entraria nos eixos. Mas o chefão saiu às ruas para abraçar prosélitos em Brasília desafiando os princípios básicos do isolamento social, que faz parte do receituário da equipe ministerial. Direto ao assunto. Inté. E só a verdade nos salvará.

MANDETTA ALERTA BOLSONARO – ESTADÃO
Rolar para o topo