A CIÊNCIA DERRUBA MITOS – CRISTINA SERRA, FOLHA

O dia 17 de janeiro de 2021 deveria assinalar o começo do fim do desgoverno Bolsonaro. Foi sua derrota mais espetacular nestes dois anos em que tentou com máximo empenho destruir o Brasil. As luzes da ciência brilharam com todo o seu esplendor, mesmo numa agência reguladora dirigida por um seguidor do negacionista.

A Anvisa aprovou o uso emergencial de duas vacinas importadas e produzidas em parceria de instituições científicas brasileiras com farmacêuticas e uma universidade estrangeiras. Aos cientistas e servidores públicos do Instituto Butantan e da Fundação Oswaldo Cruz devemos a vitória deste domingo inesquecível.

O sabotador-mor da República chegou a dizer que a “vacina chinesa” teria como efeitos colaterais “morte, invalidez, anomalia”. “Mais uma que Jair Bolsonaro ganha”, comemorou, quando o suicídio de um voluntário levou à interrupção dos testes. A frase agora é outra: “Mais uma que Jair Bolsonaro perde”. E vai perder mais, porque a história mostra que a marcha do Iluminismo é irreprimível e que a ciência derruba mitos.

Já temos a vacina e amanhã é a posse de Joe Biden nos Estados Unidos. Bolsonaro perde seu maior suporte internacional. Seus atos e omissões na pandemia são um roteiro de crimes de responsabilidade. O holocausto de Manaus não será o ponto final desta tragédia. O criminoso tem que ser contido.
O ex-presidente do STF, Ayres Britto, deu a senha, nesta Folha. Segundo ele, o impeachment se aplica ao presidente que adota “mandato de costas para a Constituição”; a nação tem que dizer “a Constituição ou o presidente” e “a opção só pode ser pela Constituição.”

Alguém dirá: falta combinar com os financistas, privatistas, carniceiros do Estado, agronegócio, centrão, impostores pentecostais, Forças Armadas, milicianos e mais um rol de cúmplices. Aos que que não se envergonham de faturar com a desgraça do país, faço coro com o colega Juca Kfouri: “Genocidas! Genocidas! Genocidas!”.

Cristina Serra
Cristina Serra é paraense, jornalista e escritora. É autora dos livros “Tragédia em Mariana – a história do maior desastre ambiental do Brasil” e “A Mata Atlântica e o Mico-Leão-Dourado – uma história de conservação”.

A CIÊNCIA DERRUBA MITOS – CRISTINA SERRA, FOLHA
Rolar para o topo