A devolução das ilusões – RUY CASTRO, FOLHA

A devolução das ilusões
Urge uma Loja do Ex para os milhões de ex-eleitores de Bolsonaro

Li na Folha (10) que um shopping do Pará lançou uma opção para quem quiser se desapegar de objetos tornados inúteis ou dolorosos pelo fim de um relacionamento. É a Loja do Ex, que recebe essas doações e as destina a uma instituição de caridade. Imagino que as mulheres sejam as maiores doadoras. Como quase sempre é o homem que vai embora e deixa tudo para trás, não é incomum a sua ex se ver, de repente, na posse de um par de chuteiras, um jogo de cuecas novas, uma churrasqueira, um boné do time dele, uma coleção de Carlos Zéfiro e outros itens abandonados pelo sujeito.

A ideia de se livrar de tudo isso é boa demais para se limitar aos objetos que um dia foram importantes para o casal. Deveria se estender também à devolução das certezas e ilusões que um dia eles defenderam em comum, mas que depois se revelaram falsas, mentirosas, criminosas. Nesse caso, o ex será aquele em quem eles acreditaram e com quem romperam por se sentirem tapeados, traídos, feitos de bobos. E, nos dias de hoje, isso inclui majoritariamente os casais que votaram em Jair Bolsonaro em 2018.

Onde haverá uma Loja do Ex para receber a balela de que ele iria “acabar com a corrupção”? A loja terá espaço para acomodar os bilhões que Bolsonaro entregou ao centrão? Os milhões de doses de cloroquina vendidas em vez de vacinas? Os quilos de ouro que seus amigos pastores extorquiram dos prefeitos? As rachadinhas praticadas por ele e seus filhos? O império imobiliário que eles construíram com dinheiro vivo? Os cheques na conta de dona Michelle?

E as promessas de liberdade e democracia, com todas as ameaças de golpe contra a eleição? E o “Brasil acima de tudo”, com a Amazônia na mão dos destruidores, ladrões, traficantes e assassinos? E o “Deus acima de todos” na boca da gente mais rasteira que já o invocou?

É isso aí. Urge uma Loja do Ex para os milhões de ex-eleitores de Bolsonaro.

A devolução das ilusões – RUY CASTRO, FOLHA
Rolar para o topo