À espera do general que não costuma negar fogo – RICARDO NOBLAT – VEJA.COM

Augusto Heleno, a estrela

 Reprodução/VEJA

Ainda está na memória de conservadores e patriotas o desempenho do general Augusto Heleno, ministro do Gabinete da Segurança Institucional, no ato político de 26 de maio do ano passado, em Brasília, convocado em defesa do ex-juiz Sérgio Moro.

Apesar de ter desembarcado de volta naquele dia de uma cansativa viagem ao Japão onde acompanhara o presidente Jair Bolsonaro, o general não negou fogo. Do alto de um carro de som, ao lado do deputado Eduardo Bolsonaro, atacou os “esquerdopatas”.

Em seguida, vestido com uma camiseta que estampava a fotografia de Bolsonaro, desfilou por alguns metros na Esplanada dos Ministérios onde pontificava um boneco gigante inflável muito parecido com Rodrigo Maia (DEM-RJ), presidente da Câmara.

Os movimentos que convocaram a manifestação naquela data são os mesmos que convocaram a manifestação do próximo dia 15, desta vez contra o Congresso e o Supremo Tribunal. Eles aguardam ansiosos que o general compareça também a essa.

Afinal, a senha do que está por vir foi dada pelo general ao reclamar do apetite do Congresso em relação ao Orçamento da União. E imagens do general estão em cartazes distribuídos nas redes sociais convidando para a manifestação.Publicidade

À espera do general que não costuma negar fogo – RICARDO NOBLAT – VEJA.COM
Rolar para o topo