‘A Filha Perdida’ conquista fãs de Elena Ferrante – PEDRO WENCESLAU, ESTADÃO

‘A Filha Perdida’ conquista fãs de Elena Ferrante
Para a jornalista Giuliana Bergamo, especialista em Elena Ferrante, o longa segue bem o roteiro e engrandece a obra original

Pedro Venceslau, O Estado de S.Paulo
28 de março de 2022 | 05h00

Disponível na Netflix, o filme A Filha Perdida, da diretora e roteirista Maggie Gyllenhaal, agradou aos fãs de Elena Ferrante, a autora italiana que vem sendo festejada no mundo todo nos últimos anos. O longa é baseado na obra de mesmo nome da autora. Leda, a protagonista, é uma professora universitária prestes a completar 48 anos, que, durante férias na praia, rememora sua juventude como mãe. Ela faz isso enquanto interage com uma família espalhafatosa, que tem como centro uma jovem mãe, sua filhinha e a boneca da menina. Para a jornalista Giuliana Bergamo, que é uma especialista em Elena Ferrante e fez sua dissertação de mestrado sobre o livro A Filha Perdida, o longa segue bem o roteiro e engrandece a obra original.

“É uma adaptação fiel e faz uma reverência a obra da Ferrante. Fica claro que a Maggie (Gyllenhaal) tem uma paixão pela obra dela”, disse Giuliana, que cita detalhes curiosos, como referências a Leonard Cohen, David Lynch, mitologia e outras obras da autora. Para a jornalista, o filme transportou a sensação de “despedaçamento” das mães e preservou a camada psicanalítica do livro sobre o medo sempre presente do abandono.

RAINHA
Giuliana confessa que recebeu com desconfiança a notícia que Olivia Colman estaria no papel principal porque a atriz estava muito conectada com a rainha da Inglaterra da série The Crown, também da Netflix. “Mas ela me surpreendeu e teve uma atuação incrível”, afirmou.

PSEUDÔNIMO
Elena Ferrante é na verdade um pseudônimo. A identidade real nunca foi revelada, apesar de várias suspeitas. A escritora tem livros traduzidos em mais de 50 países.

‘A Filha Perdida’ conquista fãs de Elena Ferrante – PEDRO WENCESLAU, ESTADÃO
Rolar para o topo