BOLSONARO NÃO CONFIA EM URNA E RECLAMA DA CORDA – JOSIAS DE SOUZA, BLOG DO JOSIAS NO UOL

No jogo de gato e rato que trava com o Judiciário, Bolsonaro decidiu voltar suas baterias para o Tribunal Superior Eleitoral. Um dos ministros da Corte eleitoral ironizou as críticas do presidente ao jugamento de processo que pede a cassação da chapa que formou com o vice- Hamilton Mourão.

“O presidente Bolsonaro vê fraude até nas urnas em que ele prevaleceu”, disse o magistrado, entre risos. “Imagine quantos pedidos de cassação do mandato da chapa adversária ele teria protocolado no TSE se saísse derrotado! É curioso ver que alguém que não confia nas urnas queira reclamar da corda esticada.”

Ao comentar nesta segunda-feira um dos pedidos de cassação da chapa que formou com o vice Hamilton Mourão, Bolsonaro considerou “inadmissível” que o processo não tenha sido arquivado. Afirmou que a continuidade do julgamento alimenta uma crise política “que não existe”.

Julga-se neste caso um ataque hacker a uma página de mulheres anti-bolsonaristas, em 2018. “Me julgar por uma página que ficou fora do ar por menos de 24 horas para cassar a chapa Bolsonaro-Mourão? É inadmissível isso aí”, afirmou Bolsonaro. “Isso, no meu entender, é começar a esticar a corda.”

Em conversa com o blog, o ministro do TSE fez alusão a um discurso proferido por Bolsonaro, em 9 de março, para a comunidade brasileira em Miami. Nesse encontro, o presidente disse:

“Eu acredito que, pelas provas que tenho em minhas mãos, que vou mostrar brevemente, eu tinha sido, eu fui eleito no primeiro turno, mas no meu entender teve fraude. E nós temos não apenas palavra, nós temos comprovado, brevemente eu quero mostrar.”

Decorridos mais de três meses, não há vestígio das “provas” que Bolsonaro se comprometera a apresentar.

O ministro do TSE arrematou: “O presidente pode ficar tranquilo com a Justiça Eleitoral. Não vamos puxar cordas, iremos virar páginas de processos. A chance de realizarmos julgamento político é zero. Teremos com o presidente uma responsabilidade que ele jamais teve com a Justiça Eleitoral. Decerto não encontraremos provas que justifiquem cassação.”

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

BOLSONARO NÃO CONFIA EM URNA E RECLAMA DA CORDA – JOSIAS DE SOUZA, BLOG DO JOSIAS NO UOL
Rolar para o topo