BOLSONARO POSITIVO- RUY CASTRO – FOLHA

Mas assintomático. Isso explicaria por que ele pode saracotear à vontade

Já que faz os exames e não mostra os resultados, toda suposição é válida. Eis uma. O teste de Jair Bolsonaro para a Covid-19 deu resultado positivo no dia 12 de março. Positivo, mas assintomático. Significa que ele pegou o coronavírus, mas este não o afetou e, 15 dias depois, estava teoricamente imunizado. Os outros dois exames a que se submeteu confirmaram o resultado.

Isso explicaria que Bolsonaro possa saracotear à vontade, tirar ouro do nariz e despejar perdigotos em sua claque –sabe que não contaminará nem será contaminado. Passa por valente e mostra que “tinha razão”. O fato de que seu exemplo pode levar a milhares de mortes longe dali não lhe diz nada. “Terão mortes”, ele já admitiu, esfaqueando a língua. “Paciência”, resignou-se. Veremos o que dirá quando essas mortes começarem a se dar em massa entre seus eleitores –será como se os tivesse contaminado um a um.

Mas esqueça o Contaminador nº 1, que estimula o povo a apostar a vida enquanto a dele está garantida pela imunidade física e presidencial. Pense nos que, por arrogância ou ingenuidade, estão desprezando o confinamento. Ao sair para passear, comprar cerveja ou bater papo com a turma na esquina estão esbofeteando um profissional da saúde —que, neste exato momento, trabalha nas mais dramáticas condições e arrisca sua vida por eles. O mesmo sujeito leviano e insensível que se julga invulnerável pode vir a lamentar a falta de médicos —que também se contaminam— no posto a que precisará recorrer quando chegar a sua vez.

É duro saber que o vírus de que tais idiotas serão portadores atingirá médicos, assistentes, enfermeiros, anestesistas, faxineiros e até motoristas de ambulância, por mais protegidos que estejam.

Não será preciso esperar o fim do pesadelo para que os profissionais da saúde sejam alçados, sem discussão, à única categoria a lhes fazer justiça –a de santos modernos.

Bolsonaro lança perdigotos ao falar no Palácio da Alvorada – Joédson Alves – 27.mar.2020/EFE

Ruy Castro

Jornalista e escritor, autor das biografias de Carmen Miranda, Garrincha e Nelson Rodrigues.

BOLSONARO POSITIVO- RUY CASTRO – FOLHA
Rolar para o topo