Bolsonaro procura outro ajudante de ordens, não novo ministro – MIRIAM LEITÃO, GLOBO

NA CBN

O presidente Jair Bolsonaro não procura um ministro da Saúde. Ele quer outro ajudante de ordens do Ministério que ele tem comandado diretamente desde o começo da pandemia. O último que contrariou o presidente foi o ex-ministro Luiz Henrique Mandetta.

As manifestações bolsonaristas contra as medidas de distanciamento social foram uma prova de que nada vai mudar, mesmo com a mudança de ministro da Saúde. O presidente Bolsonaro, no mesmo dia em que buscava uma nova pessoa para o cargo, postou nas suas redes sociais os vídeos dos manifestantes. Ou seja, ele continua achando que o melhor é mesmo espalhar o vírus o máximo que puder. Essa é a sua política.

A cardiologista Ludhmila Hajjar foi afastada das preferências do presidente depois do bombardeio da milicia digital bolsonarista. E isso por ter defendido as medidas de proteção contra a Covid-19 e ter sido médica da ex-presidente Dilma. Como se algum médico pudesse negar tratamento a alguém pela tendência política do paciente.

A reunião sobre a saída do ministro Pazuello foi feita numa instalação militar, apenas com militares ministros. Nenhum médico presente. Só os generais e o ex-capitão.

Todos os sinais são de que o presidente Bolsonaro continuará querendo comandar a Saúde da forma estúpida com que tem atuado até agora. Ele quer novo ajudante de ordens, só que agora civil para não atrapalhar ainda mais a imagem do Exército.

Bolsonaro procura outro ajudante de ordens, não novo ministro – MIRIAM LEITÃO, GLOBO
Rolar para o topo