Bolsonaro serve mais dois sapos para Paulo Guedes engolir – RICARDO NOBLAT, VEJA.COM

Mais gastos de olho na reeleição

Por Ricardo Noblat – Atualizado em 28 ago 2020, 08h58 – Publicado em 28 ago 2020, 08h00

O presidente Jair Bolsonaro fala à imprensa após reunião com o ministro da Economia, Paulo Guedes – 06/05/2019 Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

Nada pode estar tão intragável que não possa piorar. A Paulo Guedes, que por enquanto permanece como ministro da Economia, o presidente Jair Bolsonaro serviu mais dois sapos.

Primeiro sapo: sob pressão de ministros e de políticos por mais recursos para o Plano Pró-Brasil de retomada dos investimentos, Bolsonaro destinou 6,5 bilhões do Orçamento para obras públicas..

Metade desse valor será aplicada em obras indicadas por parlamentares a serem executadas em seus redutos eleitorais. Guedes só queria liberar 4 bilhões.

Segundo sapo: Bolsonaro autorizou a Polícia Federal a abrir concurso para a admissão de mais dois mil agentes. Em breve, deverá fazer o mesmo com a Polícia Rodoviária Federal.Continua após publicidade

Parecer do Ministério da Economia diz que contratações estão proibidas pela lei que congelou reajustes dos servidores até o fim de 2021. O Ministro da Justiça convenceu Bolsonaro do contrário.

É possível que se defina hoje o valor do auxílio emergencial prorrogado contra o Covid-19. Bolsonaro quer pagar 300 reais. Guedes, 250. O tamanho desse sapo definirá o futuro do ministro.

Bolsonaro serve mais dois sapos para Paulo Guedes engolir – RICARDO NOBLAT, VEJA.COM
Rolar para o topo