Economia

Petistas e bolsonaristas, tudo a ver no ‘nacionalismo’ e na ‘visão social’ – ELIANE CANTANHEDE, ESTADÃO

Polarização de 2018 parece sólida como uma rocha para 2022, mas os dois extremos já não parecem tão opostos em questões centrais Em nome de um “nacionalismo” anacrônico e de uma “visão social” puramente populista, vale tudo, até o PT apoiar a clara intervenção que derrubou as ações da Petrobrás e a credibilidade do Brasil mundo afora. O resultado […]

BALANÇO DA PETROBRÁS FAZ DA INTERVENÇÃO UM CASO DE PSIQUIATRIA – JOSIAS DE SOUZA, BLOG NO UOL

Sob Jair Bolsonaro, a parte mais difícil do sucesso é encontrar alguém que reconheça o mérito. Empurrado pelo inquilino do Planalto em direção à porta de saída, o presidente da Petrobras, Roberto Castello Branco, levou à vitrine números que o deixam bem na foto. A estatal petrolífera fechou o ano pandêmico de 2020 com lucro de R$ […]

GUEDES E BOLSONARO REMAM EM DIREÇÕES OPOSTAS – JOSIAS DE SOUZA, UOL

Passageiros da mesma canoa, Jair Bolsonaro e Paulo Guedes remam em direções opostas. O ministro da Economia gostaria de deixar como legado de sua passagem pelo governo o que chama de “marco fiscal” —um conjunto de reformas liberais capazes de estimular uma onda de investimentos privados. Algo que depende de uma palavra-chave: Confiança. A prioridade do presidente da República […]

Uma intervenção desastrosa – EDITORIAL, ESTADÃO

A intervenção na Petrobrás combina com o fracasso econômico da gestão Bolsonaro, evidente já antes da pandemia Gente esforçada, os americanos acordaram cedo para se livrar de papéis da Petrobrás ontem de manhã. Títulos da empresa despencaram 16% no pré-mercado, isto é, antes da abertura oficial do pregão. Ao mexer na empresa, como sempre desastrado, […]

FRITURA DE PAULO GUEDES EVOLUI PARA HUMILHAÇÃO – JOSIAS DE SOUZA, BLOG NO UOL

Jair Bolsonaro faz com Paulo Guedes o que fez com Sergio Moro. Depois de engordá-lo com a superstição de que seria superministro, frita-o em sua própria gordura. A exemplo de Moro, Guedes contribui para sua fritura. Ambos esqueceram de traçar uma fronteira a partir da qual não aceitariam interferências de Bolsonaro. Moro deixou o Ministério da Justiça já bem […]

Ex-membro da equipe econômica iguala Bolsonaro a Dilma e Guedes a Mantega – JOSIAS DE SOUZA, BLOG NO UOL

Ex-membro da equipe econômica iguala Bolsonaro a Dilma e Guedes a Mantega A intervenção militar que Jair Bolsonaro promoveu na Petrobras destravou a língua de ex-auxiliares de Paulo Guedes que haviam desembarcado do Ministério da Economia silenciando os seus rancores. Ex-secretário de Desburocratização, o economista Paulo Uebel igualou Bolsonaro a Dilma Rousseff. E equiparou Guedes ao antecessor petista Guido […]

Bolsonaro rasga outra vez a fantasia que Paulo Guedes lhe vestiu – RICARDO NOBLAT, VEJA.COM

“Boa tarde, Venezuela!” (Gustavo Franco, ex-presidente do Banco Central, minutos depois de saber da intervenção de Bolsonaro na Petrobras) De Jair Bolsonaro, dizem, e com razão, que ele se elegeu presidente e que governa sem dispor de um projeto para o país. Isso não o incomoda por ser a pura verdade. Mas faça-lhe justiça: ele […]

A QUE TEMPERATURA FERVE O DOUTOR PAULO GUEDES? – JOSIAS DE SOUZA, BLOG NO UOL

Jair Bolsonaro deixou em polvorosa o Ministério da Economia ao submeter a Petrobras a um processo de pazuellização. Chama-se Joaquim Silva e Luna o novo Pazuello. Teme-se que o capitão queira reproduzir na estatal o modelo de gestão do Ministério da Saúde, baseado na metodologia do “um manda, o outro obedece.” O general Silva e Luna assume […]

Por que é difícil privatizar | – MAILSON DA NÓBREGA, REVISTA VEJA

Empresas estatais são um fenômeno do século XIX na Europa e no Japão, e do século XX no Brasil. Foram criadas para suprir o desinteresse ou a falta de condições do setor privado em áreas fundamentais para o desenvolvimento. Na Europa, o enriquecimento do Reino Unido com a Revolução Industrial incentivou outros países a seguir […]

NOVO AUXILIO EMERGENCIAL SOCORRERÁ BOLSONARO – JOSIAS DE SOUZA, BLOG NO UOL

Vem aí uma nova versão do auxílio emergencial. O agravamento da pandemia e a escassez de vacinas tornou a providência mais do que emergencial, inadiável. A medida não consta da lista de prioridades encaminhada pelo governo ao Congresso. Mas não se fala em outra coisa no Legislativo. Socorrer os brasileiros pobres virou uma obsessão suprapartidária. Votarão […]

Rolar para o topo