COM O GARFO E A FACA NA MÃO – RICARDO NOBLAT, BLOG EM VEJA.COM

À mesa, Lula livre

 (Ricardo Stuckert/Fotos Públicas)

O governo Bolsonaro confere a Lula um poder que ele já não tem há muito tempo – o de levar às ruas milhões de pessoas para ouvi-lo ou para protestar de acordo com suas ordens.

Antes de ser preso, Lula promoveu caravanas em diversas regiões do país que foram um fracasso de público. Fora de ambientes considerados seguros, Lula se arrisca a ser mal recebido.

Não passaria no teste de passear no Vale do Anhangabaú, centro de São Paulo. Ou na Boca Maldita, em Curitiba. Ou no Ponto Cem Reis, em João Pessoa. Voar em avião comercial? Nem pensar.

Mas interessa ao governo acenar com o bicho papão que Lula deixou de ser para meter medo nos seus devotos, mobilizá-los, e, mais tarde, se for o caso, justificar eventuais fracassos.

Lula livre é o prato mais apetitoso que um governo alimentado por conflitos poderia vir a desejar. Está servido.

COM O GARFO E A FACA NA MÃO – RICARDO NOBLAT, BLOG EM VEJA.COM
Rolar para o topo