DEFESA TRANSFORMA FLAVIO BOLSONARO NUM INDEFESO – JOSIAS DE SOUZA, BLOG NO UOL

Depois de dois anos de investigações, o Ministério Público do Rio de Janeiro denunciou Flávio Bolsonaro, seu ex-assessor Fabrício Queiroz e mais 15 pessoas no caso da rachadinha. As acusações são pesadas.

O filho mais velho do presidente Jair Bolsonaro foi acusado de comandar uma “organização criminosa”. Queiroz foi apontado como operador do esquema que desviava parte dos salários de funcionários do gabinete de Flávio à época em que ele exercia o mandato de deputado estadual na Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro. Foram enquadrados em quatro crimes: peculato, lavagem de dinheiro, apropriação indébita e formação de organização criminosa.

Flávio Bolsonaro falou por meio de uma nota dos advogados. Disse que a denúncia “era esperada” e “não se sustenta”. Definiu o relato dos investigadores como “uma crônica macabra e mal engendrada”.

Ao enumerar os supostos defeitos da denúncia, a nota da defesa diz coisas definitivas sem definir muito bem as coisas. Fala em “vícios processuais”, “erros de narrativa e matemáticos”. Alega que não há “qualquer indício de prova.”

Flávio Bolsonaro declara-se inocente desde que as suspeitas de desvio de verbas da folha de seu gabinete vieram à luz, no final de 2018. Num segundo momento, aderiu a uma retórica petista ao dizer que não sabia de tudo o que o então assessor Fabrício Queiroz fazia em seu gabinete. E insinuou que o Ministério Público faz perseguição política, usando-o como degrau para chegar ao pai-presidente.

Agora, alega-se que a denúncia do Ministério Público não fica em pé. O curioso é que os advogados do filho do presidente, os atuais e o anterior, sempre se esforçaram para criar incidentes processuais.

Tentaram bloquear as investigações uma dezena de vezes. Conseguiram apenas deslocar o caso da primeira instância para o foro especial do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro. Exigiram segredo absoluto em torno do processo.

O sigilo faz de Flávio Bolsonaro um inocente sui generis, que se recusa a levar à vitrine a denúncia cuja suposta fragilidade comprovaria sua inocência. A estratégia da defesa reforça a impressão de que Flávio Bolsonaro tornou-se um denunciado indefeso.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

DEFESA TRANSFORMA FLAVIO BOLSONARO NUM INDEFESO – JOSIAS DE SOUZA, BLOG NO UOL
Rolar para o topo