Governo perdido: Guedes fala em hiperinflação, Bolsonaro insinua guerra com os EUA – MIRIAM LEITÃO, O GLOBO

A declaração do ministro Paulo Guedes de que o país pode ir para a hiperinflação é absurda, insensata, irresponsável. Se ele acredita no que diz, só pode falar disso apresentando um plano consistente, amplo e forte que evite essa tragédia econômica. O Brasil já viveu isso, conhece o poder destruidor de uma hiperinflação. O fato é: um ministro da economia jamais fala com essa leviandade desse cenário apocalíptico.

Se o ministro fosse levado a sério, a reação seria uma corrida contra a moeda que produziria a previsão. Viraria profecia autorrealizável, e ele sabe que a dívida pública precisa exatamente da credibilidade. Como ele chefia o órgão emissor da dívida, sua fala, se levado a sério pelo mercado, teria um poder destruidor de uma bomba atômica na economia.

A declaração é totalmente incoerente com o que ele disse, cinco dias atrás, que a inflação é “setorial” e “transitória”. Em qual Guedes devemos acreditar? Ontem, ele disse que se não houver privatização a dívida que está em 100% sairia do controle, o que levaria à hiperinflação. Mas o fato é que a privatização não sai do papel porque o próprio governo não se empenha e o presidente da República barra. O Banco Central não considera isso em seus cenários, o que Paulo Guedes diz não está nos cenários da autoridade monetária.

O presidente Jair Bolsonaro, depois da fala revoltante de comemorar a suspensão da vacina do Instituto Butantan como uma vitória, resolveu chamar a atenção para declarações bizarras. Depois de uma piada homofóbica, ele insinuou guerra contra os Estados Unidos. Falando no contexto de defensa da Amazônia e de uma suposta interferência americana do governo Joe Biden – que ele chamou de “candidato” – o Brasil poderia usar “a pólvora”.

Em resposta indireta e diplomática, o embaixador americano no Brasil, Todd C. Chapman, deus os parabéns ao corpo de fuzileiros navais dos EUA, que completou 245 anos ontem, e lembrou que os marines têm uma “relação importante duradoura com a diplomacia que nos permite construir com segurança uma relação bilateral mais forte com o Brasil”.

Ou seja, no Brasil de Bolsonaro o ministro da Economia diz que podemos ter uma hiperinflação e o presidente diz que podemos decretar guerra aos Estados Unidos.

Governo perdido: Guedes fala em hiperinflação, Bolsonaro insinua guerra com os EUA – MIRIAM LEITÃO, O GLOBO
Rolar para o topo