LULA ENVELHECEU MAL – DIOGO MAINARDI EM O ANTAGONISTA

O PT quer chutar Franklin Martins, que comanda a propaganda de Lula. Antes disso, deve ser chutado o marqueteiro contratado por ele, Augusto Fonseca.

De acordo com os petistas, a campanha lulista é velha. Claro que sim: Lula é velho, o PT é velho, Franklin Martins é velho. Ninguém é capaz de enganar a velhice.

Os mais velhos talvez ainda se lembrem que provoquei o afastamento de Franklin Martins da TV Globo, dizendo que sua mulher tinha um cargo comissionado no gabinete de um senador petista. Isso ocorreu duas décadas atrás. É antiguidade. Tem até verbete na Wikipedia.

Depois de ser afastado da TV Globo, Franklin Martins tornou-se ministro de Lula, viajou para cima e para baixo no jatinho da Odebrecht e viu o chefe ser preso pela Lava Jato. Ele já era velho quando eu era jovem. Agora que eu virei velho, é improvável que ele tenha rejuvenescido.

O PT acusa Franklin Martins, entre outras coisas, de ter reciclado o velho slogan de Barack Obama: “Yes, we can”. Na versão petista, virou: “Se a gente quiser, a gente pode”. O texto de Franklin Martins, que sempre foi ruim, não melhorou com a idade.

É preciso reconhecer, porém, que a responsabilidade por essa caduquice não é só dele. A campanha de Lula é ancorada no passado. Ela se baseia na impostura de que duas décadas atrás, nos tempos do departamento de propinas da Odebrecht, o Brasil estava melhor do que agora.

Lula tenta esconder seu envelhecimento insanável repetindo sem parar – como um velhinho esclerosado – que tem “tesão de 20 anos”, mas a estratégia é arriscada, porque ele não soa como um jovem, e sim como um maníaco.

A sorte dele é que seu adversário é ainda mais velho e ainda mais maníaco, com uma campanha que remete às passeatas da TFP e aos porões do Dops. O Brasil envelheceu mal.

LULA ENVELHECEU MAL – DIOGO MAINARDI EM O ANTAGONISTA
Rolar para o topo