MANDETTA PODE SER DEMITIDO – JOSÉ NEUMANNE – ESTADÃO

Mandetta pode ser demitido

Rebaixado à condição de subalterno do general Braga Neto na entrevista em que informa sobre combate ao coronavírus, ministro da Saúde ouviu deste informação de que “no momento” ele fica no cargo

José Nêumanne

Mandetta está na difícil situação em que, se tiver sucesso na terrível guerra contra a covid-19, será alvo do ciúme de Bolsonaro e, se fracassar, será seu bode expiatório. Foto: Uéslei Marcelino/Reuters

Na entrevista coletiva sobre o combate à covid-19 da segunda-feira 30 de março, em que o ministro-chefe da Casa Civil, general Braga Netto, assumiu o comando das ações, ficou subentendido que o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, pode ser demitido. O titular da Saúde afirmou sobre a demissão que “em política, quando a gente fala não existe, a pessoa fala existe”. Ou seja, ficou no ar a impressão de que sua saída do ministério de Jair Bolsonaro pode mesmo acontecer. Mas, ao responder a uma pergunta sobre o assunto, o militar à mesa disse que “no momento” a ideia de demissão está fora de cogitação. No momento no burocratês falado nas repartições públicas como nos times de futebol quer dizer hoje, não, mas um dia talvez, quem sabe, todavia. O ministro está, pois, na frigideira não por mau, mas por bom desempenho.

MEU COMENTÁRIO:

Bolsonaro só não demitiu ainda por que o custo político seria muito alto.

Mas que é desmoralizante uma autoridade médica ter que postar-se como subordinado de mais um militar ignaro em assuntos médicos, lá isso é.

Bolsa já tem nome de um “lambe-botas” pronto para assumir, cujo nome me foge no momento.

Está na espreita, vendo o capitão botando fogo no circo para colher os salvados do incêndio, fiel ao adágio que a alegria do palhaço é ver o circo pegar fogo.

MANDETTA PODE SER DEMITIDO – JOSÉ NEUMANNE – ESTADÃO
Rolar para o topo