MEDO DAS RUAS DEVE DAR VITÓRIA AO GOVERNO NO ORÇAMENTO – RICARDO NOBLAT, VEJA.COM

Então fica combinado assim: esta manhã, o governo enviará ao Congresso uma proposta de entendimento em torno da grana que os parlamentares poderão movimentar no Orçamento da União de 2020. E, contrafeito ou não, o Congresso aceitará a proposta e não derrubará o veto do presidente Jair Bolsonaro à versão do Orçamento que havia aprovado há mais tempo.

Assim os dois, governo e Congresso, calculam que poderão se declarar vitoriosos no combate que travam há cerca de 15 dias, desde que o general Augusto Heleno, ministro do Gabinete da Segurança Institucional, aconselhou Bolsonaro a jogar o povo contra deputados e senadores. E disparou um “foda-se” depois de acusar o Congresso de chantagear o presidente.

O que Heleno chamou de chantagem foi um acordo firmado entre a cúpula do Congresso com os ministros Paulo Guedes, da Economia, e Luiz Eduardo Ramos, da Secretaria de Governo. Nada do que acertaram Guedes e Ramos com os presidentes da Câmara dos Deputados e do Senado era desconhecido de Bolsonaro. Mas diante da reação de Heleno, Bolsonaro recuou.

Deu o acordo por desfeito e endossou um vídeo que convocava os bolsonaristas a ocuparem as ruas no próximo dia 15 em protesto contra o Congresso e a Justiça e em defesa do governo. Há na Câmara um bloco de mais de 350 deputados dispostos a derrubar o veto de Bolsonaro. Mas cresceu no Senado o bloco dos senadores que acham melhor manter o veto e assim esvaziar a manifestação.

MEDO DAS RUAS DEVE DAR VITÓRIA AO GOVERNO NO ORÇAMENTO – RICARDO NOBLAT, VEJA.COM
Rolar para o topo