MOURÃO, UM SACO DE PANCADAS – RICARDO NOBLAT – BLOG EM VEJA.COM

E segue o baile

Saco de Pancadas Pretorian 71 x 30 cm - R$ 114,90

Saco de Pancadas Pretorian 71 x 30 cm – R$ 114,90 (Divulgação/VEJA/VEJA)

Sabe-se lá o que fez o general Hamilton Mourão, vice-presidente da República, ou o que deixou de fazer. Em público, pelo menos, Mourão se comporta há muitos meses como o modelo ideal de vice escolhido por ele mesmo: o pernambucano Marco Maciel, vice do presidente Fernando Henrique Cardoso durante 8 anos.

Maciel era discreto, discretíssimo. Não disputava os holofotes com o presidente. Ajudou-o a governar mais do que se sabe ou mais do que Fernando Henrique admite nos seus livros de memória. Mourão espera ser reconhecido pela posteridade como o Maciel de Bolsonaro, uma vez que em vida dificilmente o será.

De graça, Mourão foi atacado, ontem, por Bolsonaro durante encontro com deputados do PSL no Palácio do Planalto. Ao ver o deputado Luiz Philippe de Orlean e Bragança (SP), um dos herdeiros da família imperial brasileira, Bolsonaro travou com ele o seguinte diálogo em voz alta:

– Príncipe, estou te devendo eternamente…

– O que é isso… Deve nada, presidente! – respondeu o príncipe, humilde.

 – Devo sim. Você deveria ter sido meu vice, e não esse Mourão aí. Eu casei, casei errado. E agora não tem mais como voltar atrás.

Comentário final do príncipe anotado por Mônica Bergamo, colunista da Folha de S. Paulo:

– O Bolsonaro não precisava de mim para ganhar a eleição. Precisava de alguém que fosse simplesmente leal. Na época, até fiquei aliviado porque ele me liberou para fazer outras coisas.

O que Mourão aprontou?

No início do governo, ele foi acusado de ser desleal pelo vereador Carlos Bolsonaro, porta-voz do pai. E enxovalhado por Olavo de Carvalho, o autoproclamado filósofo e guru da família Bolsonaro. Há poucos dias, Bolsonaro havia dado a Mourão nota 9,9

MOURÃO, UM SACO DE PANCADAS – RICARDO NOBLAT – BLOG EM VEJA.COM
Rolar para o topo