Netanyahu, Modi e Orbán também querem derrubar Bolsonaro? = GUGA CHACRA – O GLOBO, RJ

O movimento anticiência que domina certos setores da sociedade brasileira difunde uma ideia surreal de que a “esquerda” estaria defendendo o isolamento social temporário da população como parte de uma conspiração internacional para derrubar o presidente Bolsonaro e implantar o comunismo no Brasil e no mundo. Este absurdo replicado inclusive por algumas autoridades dá a ideia de haver uma conspiração comunista comandada pela China (que vem a ser o maior parceiro comercial do Brasil e dos EUA).

O presidente Jair Bolsonaro e o primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, no Muro das Lamentações

O presidente Jair Bolsonaro e o primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, no Muro das Lamentações | MENAHEM KAHANA/AFP

Se houver esta conspiração, fica a pergunta: seriam comunistas e estariam a favor da queda de Bolsonaro todas as autoridades internacionais que implementam estas políticas de isolamento para achatar a curva da pandemia, buscando evitar o colapso do sistema de saúde?

Se a resposta for positiva, alguns entusiastas deste movimento anticiência devem considerar como comunistas e integrantes da conspiração anti- Bolsonaro aliados do próprio presidente. Afinal, são defensores do isolamento social para combater a pandemia os direitistas e nacionalistas Benjamin Netanyahu (premier de Israel), Viktor Orbán (premier da Hungria) e Narendra Modi (premier da Índia). Além deles, o líder opositor italiano e também próximo a Bolsonaro, Matteo Salvini, critica o governo da Itália por não ter tomado medidas ainda mais restritivas.

Além destes aliados de Bolsonaro, também deveriam ser considerados comunistas os dois Estados mais ricos do capitalista EUA – a Califórnia e Nova York, que impõem o isolamento, assim como a quase totalidade dos outros Estados americanos, inclusive muitos governados pelos republicanos.

Também entrariam na lista de “comunistas” e “conspiradores” para derrubar Bolsonaro o conservador premier britânico, Boris Johnson, e a conservadora premier alemã, Angela Merkel, além dos líderes de quase todos os países europeus e da Rainha Elizabeth. Nova Zelândia, Austrália, Canadá também integrariam esta conspiração.

Não podemos esquecer também que, se seguirmos a lógica deste movimento anticiência, o Google, Apple, Microsoft, Facebook, Amazon e Twitter também integrariam este movimento “comunista” para derrubar Bolsonaro.

Portanto, Netanyahu, Modi, Orban, Salvini, Boris, Merkel, Macron, Trump (sim, ele também), Google, Amazon, Twitter, Microsoft, Twitter, Facebook, Trudeau, NBA, NFL, FIFA, COI e basicamente todos os médicos do planeta, na visão destes integrantes do movimento anticiência, conspiram para usar esta pandemia para “instalar um regime comunista global e derrubar Bolsonaro, verdadeiro “defensor do capitalismo e da sociedade cristã ocidental”.

Netanyahu, Modi e Orbán também querem derrubar Bolsonaro? = GUGA CHACRA – O GLOBO, RJ
Rolar para o topo