O coronavírus criou uma nova espécie de negacionista – ROBERTO DIAS, FOLHA

Categoria tem especificidades importantes em relação aos terraplanistas e aos espalhadores de fake news

Os negacionistas do coronavírus alinham-se com espécies que vinham circulando ruidosamente pelo planeta nos últimos tempos: a dos espalhadores de fake news eleitorais e a dos terraplanistas.

Só que há questões importantes e reveladoras nessa nova categoria.

A diferença mais óbvia é que o negacionismo sobre o coronavírus tem custo imediato muito mais palpável do que o dos que não acreditam que a Terra seja redonda (11 milhões de brasileiros, segundo o Datafolha). Pois a Terra continuará redonda, não importa o quanto eles neguem. No caso do corona, o não de hoje pode virar um caixão em poucos dias.

Covas abertas no Cemitério Parque de Manaus, na manhã de terça-feira (21) – www.fotoarena.com.br

O compartilhamento de fake news é elemento comum a todas essas histórias. Com o vírus, fica bem nítido que a prática se concentra no grupo que refuta a ciência, embora não seja exclusividade dele.
Está claro faz tempo que uma parcela da população não consegue nem quer escutar. O que o coronavírus vai desnudando é que, inexistindo o argumento político usual, sobra pouca munição para essa turma usar num debate.

Pois há negacionistas do coronavírus que alicerçam seus discursos em gráficos que, embora verdadeiros, não resistem a meio minuto de olhar crítico –dados que não fazem sentido nenhum para o que querem dizer. Outros recorrem a argumento de autoridade em casos nos quais a tal autoridade não é tão autoridade assim. Uma parte simplesmente muda de assunto: é o tipo de pessoa que, quando questionada se as fotos de valas comuns em Manaus são invenção da mídia, fala da família.

Esse modus operandi não brotou do nada, obviamente. Nesta semana, uma amiga atravessou pacientemente mais de uma centena de mensagens com uma interlocutora que incorria nas práticas negacionistas descritas acima. O que havia no post que deu origem ao debate? A resposta de Jair Bolsonaro quando lhe perguntaram sobre os cidadãos mortos no país que governa: “Não sou coveiro, tá?”.


Roberto Dias

Secretário de Redação da Folha.

O coronavírus criou uma nova espécie de negacionista – ROBERTO DIAS, FOLHA
Rolar para o topo