O nome forte para assumir o MEC, após a queda de Decotelli – VEJA.COM

O nome forte para assumir o MEC, após a queda de Decotelli

Jair Bolsonaro não pretende demorar para anunciar o próximo ministro da Educação

Por Robson Bonin – Atualizado em 1 Jul 2020, 08h13 – Publicado em 1 Jul 2020, 06h53

Atual reitor do Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA), Anderson Correia tornou-se o nome mais forte, no Planalto, para assumir o Ministério da Educação, após a queda precoce de Carlos Alberto Decotelli.

Evangélico e com perfil técnico, Correia conquistou apoios importantes no entorno de Bolsonaro nas últimas horas.

Bolsonaro não deve demorar a anunciar o novo chefe para o MEC. Nesta quarta, o Diário Oficial da União formalizou a queda de Decotelli, com um ato assinado pelo presidente tornando sem efeito a nomeação do ministro.

O nome forte para assumir o MEC, após a queda de Decotelli – VEJA.COM
Rolar para o topo