Sem energia e internet, um laptop superfaturado confunde o povo de Deus – VOLTAIRE DE SOUZA, FOLHA

Milagres da eletrônica
Sem energia e internet, um laptop superfaturado confunde o povo de Deus

Estudo. Leitura. Educação.

Nossos jovens precisam do básico.

O governo Bolsonaro prefere fazer as coisas do seu jeito.

Na pequena localidade de Nosso Fundo, o dia era de festa.

Procedia-se à entrega de um lote de computadores superfaturados.

A professora Gertrudis não entendia.

–Superfaturados? Como assim?

O prefeito se chamava Afonsinho Limpeza.

–Superfaturado quer dizer, assim, superturbinado…

–Mas…

–Supereficiente, superperfeito…

Gertrudis teve um brilho no entendimento.

–Superperfeito, para um superprefeito, né, dr. Afonsinho.

–É, é, isso mesmo.

Não havia tempo a perder.

–Inaugurar logo essa joça.

Na escola, tudo começava com discurso.

–Esses computadores… vieram do Ministério da Educação.

–Isso mesmo, prefeito.

–Mas não foi um presente à toa.

Afonsinho explicava.

–É tudo porque, aqui, temos uma população cristã…

–Aleluia.

–E somos da mesma igreja dos pastores lá do governo.

–Com a graça de Jesus.

Era o momento de passar às questões práticas.

–Gertrudis. Liga o computador aí.

–Mas, prefeito…

Não havia internet.

E a comunidade estava sem luz há mais de três dias.

–Não interessa. Põe isso na mesa e aperta um botão qualquer.

Alunos, pais e professores esperavam em silêncio.

A telinha estava escura.

Deu-se, então, o milagre. Ou, talvez, a alucinação coletiva.

Um rosto belo. Uma barba loira. Dois olhos azuis.

–Jesus. Jesus.

–Aleluia.

–É ele mesmo. Caraca.

O nazareno levantou a mão direita.

–Olha. Ele vai falar.

–Sepulcros caiados. Vendilhões do templo…

–Opa. O que é isso.

–Não tendes vergonha, ó fariseus?

Afonsinho fez cara feia.

–Muito bem. Encerrada a cerimônia.

Os laptops foram vendidos para a Associação dos Madeireiros do Vale do Jacu.

–Eu tinha de fazer isso. Me desculpe, Gertrudis.

–Claro, prefeito.

–Mas é que eu sempre fui contra misturar política com religião.

–Aleluia, prefeito.

Faltam instalações elétricas em certas partes do país.

Mas, por vezes, surge um raio de luz.

Sem energia e internet, um laptop superfaturado confunde o povo de Deus – VOLTAIRE DE SOUZA, FOLHA
Rolar para o topo