SEM MANDETTA PARA SOCAR, BOLSONARO ESMURRA MAIA – JOSIAS DE SOUZA, BLOG DO JOSIAS

Como diria Jair, alguma coisa subiu à cabeça de Bolsonaro. Deve ter subido pela escada, pois os raciocínios do presidente têm um fôlego cada vez mais curto. Depois de empurrar Henrique Mandetta para fora do ringue, Bolsonaro achou que seria uma boa ideia comprar briga com Rodrigo Maia.

Bolsonaro irritou-se com o projeto da Câmara sobre o socorro financeiro da União aos Estados e municípios. A irritação tem justa causa. Mas a melhor maneira de resolver o problema é com saliva, não com os punhos. O diabo é que o único diálogo que o capitão admite é aquele em que ele manda o interlocutor calar a boca.

Num instante em que os ministros Paulo Guedes (Economia) e Luiz Eduardo Ramos (Coordenação Política) negociavam no Senado um texto alternativo ao que foi aprovado na Câmara, Bolsonaro trocou de passatempo. Não podendo mais socar Mandetta, esmurrou Maia.

Faltou enxergar a diferença entre Mandetta e Maia. No Executivo, o presidente acha uma coisa e, se o ministro discorda, ele manda para o olho da rua. No Congresso, os prepostos do mesmo presidente vão às reuniões, expõem os pontos de vista do governo e são contraditados.

No Planalto, manda quem pode. Nos plenários da Câmara e do Senado, manda quem tem mais votos. O projeto que obriga o governo a cobrir por seis meses as perdas de arrecadação tributária de Estados e municípios passou na Câmara por 431 votos a 70. O governo tenta reduzir a conta e impor contrapartidas a governadores e prefeitos.

Se houver mudança no Senado, o texto retornará à Câmara, que dará a palavra final. Quer dizer: se insistir na troca de socos, o presidente, ultraminoritário, levará uma segunda surra.

Dizer que Rodrigo Maia tem uma atuação “péssima”, empurra o Brasil “para o caos” e tenta usurpar os poderes do presidente da República serve para animar a milícia bolsonarista nas redes sociais. Mas não resolve o problema. Ao contrário, magnifica a encrenca.

SEM MANDETTA PARA SOCAR, BOLSONARO ESMURRA MAIA – JOSIAS DE SOUZA, BLOG DO JOSIAS
Rolar para o topo