Temendo atos esvaziados, Bolsonaro joga apoiadores contra o TSE – VEJA.COM

Com emergência global, governo brasileiro estimula atos públicos Kin Cheung/AP

Para ministros da Justiça Eleitoral, ataque às urnas eletrônicas mostra desespero do presidente, que tenta animar a torcida diante do coronavírus

A história de suposta fraude na eleição de 2018 lançada por Jair Bolsonaro – pasmem, o vencedor! — nesta semana, foi lida por ministros do Tribunal Superior Eleitoral como um ato de desespero do presidente da República.

É que, diante da urgência global do coronavírus, até mesmo a massa mais fanática de apoiadores de Bolsonaro não estaria tão animada assim a se aglomerar nas ruas para bajular o capitão.

Lançar uma conspiração contra a credibilidade das eleições seria, na avaliação dos ministros, a saída encontrada por Bolsonaro para tentar animar a tropa. “Ele joga os apoiadores contra o TSE e assim tenta ver se o público aparece no domingo”, diz um ministro.

Temendo atos esvaziados, Bolsonaro joga apoiadores contra o TSE – VEJA.COM
Rolar para o topo